Royal Mile em Edimburgo – Ô milha danada de comprida…

Compartilhe

Edimburgo

Quando estou bolando um roteiro de visita a uma determinada cidade, procuro na medida do possível reunir as atrações por proximidade. Assim que termino o esboço, normalmente entupido de itens, tento arbitrar um tempo aproximado de permanência nesses lugares e somo com o tempo médio dos deslocamentos para ver se tudo cabe dentro de um dia.

Castelo de Edimburgo Royal Mile

Saber que um ser humano precisa de uma hora para caminhar entre três e cinco quilômetros pode ajudar, mas quando se está de férias, tudo é relativo. Um turista não é um ser humano normal, e o tamanho de um percurso não é medido em metros, mas sim pelo nível de encantamento, ou curiosidade.

Royal Mile

Royal Mile

Uma boa prova de que reduzir as estimativas a simples cálculos matemáticos é uma tremenda furada é a lendária Royal Mile. Provavelmente a rua mais procurada pelos que vão a Edimburgo, na Escócia. Como o nome diz, tem aproximadamente uma milha escocesa – cerca de 1800 metros. Seria uma enorme tolice imaginar que ela possa ser apreciada em um passeio de meia hora. A não ser que de disponha de pouquíssimo tempo na cidade, o que é sempre melhor que nada, desse jeito éHeart of Midlothian   Old Grassmarket Well

Royal Mile é o nome que recebe a avenida formada por quatro ruas: Castlehill, Lawnmarket, High Street, e Canongate. Percorrê-la desde o Castelo de Edimburgo até o Palácio de Holyroodhouse visitando seus museus, vendo os monumentos, espiando suas vitrines, seus closes (veja um post aqui) e explorando as ruas adjacentes é tão interessante e com tantas atrações, que o programa, dependendo do gosto do freguês, pode facilmente precisar de uns dois dias para ser bem feito.

Canongate Tolbooth

Como meu tempo de visita a Edimburgo era pequeno, tive que me contentar em fazer o circuito da Royal Mile em um dia, e foi ótimo. Embora tenha partido da direção contrária, aproveitando a localização do meu hotel, uma boa idéia é começar cedo a expedição visitando o Castelo de Edimburgo e terminar no Palácio de Holyroodhouse. Se as pernas ainda estiverem funcionando, vale à pena fechar o dia com chave de ouro, esticando até Calton Hill (tem um post aqui) para contemplar a cidade do alto.

Royal Mile

Na ocasião, tracei um mapa para orientar a visita e que, obviamente, não inclui a totalidade das atrações ao longo da Royal Mile e das ruas próximas. Para abrir o apetite de quem está planejando conhecer Edimburgo, aqui vão algumas das marcações para dar uma idéia de quanta coisa bacana pode ser feita e vista ao longo de uma milha tão interessante, e por isso, tão demorada para ser percorrida.

Royal Mile

1 – Edinburgh Castle – Castlehill, EH1 2NG, todos os dias das 09:30 até 18:00h

2 – Camera Obscura – 549 Castlehill, EH1 2ND, todos os dias das 09:30 até 18:00h

3 – Old Grassmarket Well – Grassmarket, EH1 2JR

4 – Estátua de Greyfriars Bobby – em frente ao 34 Candlemaker Row, EH1 2QE

5 – Riddles Court e Brodie´s Close – 322, Lawnmarket, EH1 2PQ

6 – Lady Stair’s Close – Lawnmarket, EH1 2PA

7 – Gladstone’s Land – 477b Lawnmarket, EH1 2NT, todos os dias das 10:00 até 17:00h

8 – St Giles Cathedral – High Street, EH1 1RE, seg-sab 09:00 até 17:00h, dom a partir das 13

9 – Parliament Square – High Street. Obervar o “Heart of Midlothian”nos paralelepípedos

10 – Netherbow Wellhead – o antigo poço na High Street, EH1 1RE

11 – City Chambers – 253 High Street, EH1 1YJ, Repare a “Mercat Cross” nos paralelepípedos

12 – Tron Kirk – 122 High Street, EH1 1QW, esquina com South Bridge

13 – Moubray House – 45 High Street, EH1 1SR, o escritor Daniel Defoe foi morador

14 – Museum Of Childhood – 42 High Street, EH1 1TG, seg-sab 10:00 até 17:00h

15 – John Knox House/ Storytelling Centre – 43-45 High St, EH1 1SR, seg-sab 09:00 até 17:00h

16 – Moray House – 174 Canongate, EH8 8BN, Foi casa de Oliver Cromwell

17 – Canongate Tolbooth- 163, Canongate, EH8 8BN, a antiga prisão

18 – Canongate Kirk – 153 Canongate, EH8 8BN

19 – Scottish Parliament – Canongate, EH99 1SP, com horários variados

20 – Dynamic Earth – 112-116 Holyrood Rd, EH8 8AS, horários variam conforme temporada

21 – Queen’s House e Palace of Holyroodhouse – Canongate, EH8 8DX, todos os dias

Calton Hill

Quem planeja incluir a Escócia em seu próximo roteiro de férias não pode deixar de fora a linda Edimburgo e sua imperdível Royal Mile. Aproveite para encaixar no pacote uma visita guiada gratuita ao excelente Parlamento Escocês (veja o post), também no caminho. Para inspirar a pesquisa, consulte este excelente e utilíssimo sítio, aqui. Com tantas informações, a única dificuldade será determinar a quantidade de tempo necessária para dar conta do recado.

81 thoughts on “Royal Mile em Edimburgo – Ô milha danada de comprida…”

  1. Suas dicas estão me ajudando muito, já que vou passar uns dias em Edimburgo sozinha e sem guia. Como estarei a pé e sozinha para refeições, etc., gostaria de saber se pode me indicar um hotel de 2 a 3 estrelas. Acredito que o melhor seria me hospedar na Royal Mile, correto?

  2. Oi Monica,
    Quando estive em Edimburgo me hospedei perto de Carlton Hill, pela conveniencia de ser perto da parada do ônibus que me trazia do aeroporto e da estação de trens de onde partiria. O hotel não era nenhuma maravilha, mas também não era ruim. Ficar em Royal Mile é bem legal, mas não é imprescindível, considerando que o centro de Edimburgo é pequeno e dá para se locomover a pé com extrema facilidade. O importante é dar uma espiada no custo benefício e nas resenhas dos hóspedes. Fiz a maior parte das refeições na área da Princes Street, mas a melhor lembrança é de uma enorme batata assada cheia de recheios que comi na Cockburn Street, uma rua transversal bem perto da Royal Mile.
    Aproveite Edimburgo – a cidade é mágica.

  3. Te agradeço imensamente. Seu site foi fundamental para eu me organizar. Agira estou caminhando pelas ruas via google map, olhando os prédios e já fascinada.

  4. Aiii. desculpe! Vou te explorar só mais um pouquinho!!! Vou me hospedar perto da estação de trens edinburgh rail station, ou seja, perto da Royal Mile. Poderia me informar como faço para me locomover do aeroporto para o centro e vice versa? Eu vou sozinha, e um taxe seria uma fortuna, creio. Pensei em trem ou ônibus.Agradeço desde já!

  5. Oi Monica,
    Também sou uma freguesa assídua do Google Maps.Como utilizo transportes públicos, sempre meço e planejo os trajetos entre os hoteis e as paradas de ônibus ou saídas de metrô mais próximos para ver se é viável com bagagem, incluindo um “plano B” para uma eventual chuva. Adoro andar de taxi, mas os motoristas têm sempre o desagradável hábito de querer cobrar pela corrida. Se a distância é pequena e plana, procuro locais com marquises e trago sempre na bagagem de mão capa e/ou guarda chuva.
    Se você vai se hospedar perto da estação de trens de Waverley será mamão com açucar. Os ônibus partem da frente do portão de desembarque no aeroporto sendo a parada final praticamente ao lado desta estação. Se sua partida for também por via aérea, a passagem de ida e volta tem desconto. Dê uma espiada aqui: http://www.flybybus.com/
    Boa viagem.

  6. obrigada pelas dicas e desculpe o erro de digitação (taxe?! rsrsrs)quando vi já tinha postado. Foi bom me lembrar que tenho que comprar uma capa de chuva. Mesmo na primavera ouvi dizer que faz frio e chove bastante. E uma brasileira acostumada com 38ºC no Rio, passa frio mesmo!!!

  7. Olá Monica,
    É impressionante a incidência de chuva naquela ilha. A sorte é que nem sempre dura o dia todo.
    Assim como o passaporte, uma capa de chuva bem leve é acessório indispensável nas minhas andanças. Aprendi também a consultar a previsão da meteorologia antes e durante a viagem em sitios como o http://www.accuweather.com/default.aspx, por exemplo. Dá para trocar um desastroso passeio de barco por um museu quentinho e seco.
    Qualquer dúvida é só falar.

  8. Vou me hospedar perto da estação de trens edinburgh rail station, ou seja, perto da Royal Mile. Poderia me informar como faço para me locomover do aeroporto para o centro e vice versa? Eu vou com a familia Pensei em trem ou ônibus.Agradeço desde já!
    gostaria de saber a que horas começam os transportes publicos a fincionar porque o voo é as 6 horas da manhã gostaria de saber de um hotel nesta zona se você ou a Monica me informar onde ficou agradecia.
    gostei do seu blog
    Agradeço a sua informação

  9. Oi Armando,
    Também me hospedei perto da estação Waverley de trens. Cheguei de avião e fui embora de trem. Como estávamos em dupla,optamos por fazer o deslocamento aeroporto-cidade de ônibus. Foi rápido,confortável e barato, e a parada final bem próxima ao hotel. Muitas vezes, viajando em um grupo maior pode valer a pena uma corrida de taxi, mas no caso específico deste ônibus de Edimburgo, o preço é super camarada e crianças viajam com desconto. Com relação ao horário do seu vôo, a boa notícia é que o serviço também funciona durante a madrugada com intervalos maiores entre as partidas – Dê uma olhada em em http://www.flybybus.com/.
    Sinceramente não me sinto confortável para recomendar o hotel em que me hospedei – Não posso dizer que tenha sido ruim – o café era ótimo,mas a calefação deixava a desejar. E quem viaja com família tem maiores exigências.
    Fico contente que tenha gostado do blog. Volte sempre e façam uma ótima viagem. Edimburgo é um lugar muito agradável.

  10. Armando, através da ajuda daqui, coletei mais algumas informações. São da internet, e espero que sejam corretas:”Existem vários serviços de ônibus regular entre aeroporto de Edimburgo e do centro da cidade. Os pontos de ônibus podem ser encontrados na parte da frente do edifício do terminal fora da sala de desembarque. O número 100 é um ônibus de transporte regular que opera entre o aeroporto e a cidade (perto das estações rodoviária e ferroviária e da rua principal). Este serviço funciona 24 horas por dia, a cada dez minutos durante o horário de pico e a cada meia hora fora do pico.O N22 nightbus é a cada 30 minutos a noite entre o Aeroporto de Edimburgo e do centro da cidade através do Sul Gyle e Balgreen. Serve todas as paradas. A cidade é ponto de partida na extremidade leste da Princes Street.”
    Como só vou em maio, não tenho certeza de até que ponto é confiável. Confio no que aprendi neste site daqui.
    Com relação aos passeios na cidade, eu vou usar o roteiro daqui fielmente e caso queira um site de lá para pesquisas aí vai: http://www.edinburgh-royalmile.com/interest/placesofinterest.html

  11. obrigado pela dica de Edimburgo gostei,seu blog é optimo obrigado Monica qualquer duvida sobre algumas capitais da Europa é só perguntar

  12. Armando,
    Obrigada pela visita e pelo oferecimento de informações – acho que minha curiosidade já se transformou em vício.
    Morando em um país enorme como o Brasil, fico encantada quando viajo para a Europa onde tenho a possibilidade de, com pouquíssimo tempo de deslocamento, conhecer culturas diferentes.
    Novamente meus votos de boa viagem.

  13. Monica,
    Não sei se tive sorte, mas fiquei impressionada com a eficiência e principalmente com calorosidade que recebi na Escócia. Desde os oficiais da imigração no Aeroporto de Edimburgo (certamente submetidos a muito menos estresse do que o pessoal que trabalha em Londres), passando pelo motorista do ônibus, o recepcionista do hotel que nos abrigou da chuva até a hora do trem até os atendentes nas lojas.
    O Aeroporto de Edimburgo não é grande e a parada do ônibus fica um pouco à esquerda da saída do desembarque. É muito bem sinalizada.
    Andei pesquisando os horários destes ônibus para o Armando e fiquei surpresa por saber que circulam 24 horas – algo bastante incomum em muita cidade grande na Europa.
    Obrigada pela ajuda. Se precisar de alguma informação, estou às ordens.
    E se apetecer, coma uma batata assada na Cockburn Street por mim.

  14. Muito obrigada pelas informações são preciosas eu só vou no Verão mas estou fazendo o plano para não falhar e poupar o maximo visto sermos 3 pai mae e filhota e claro não dominando a lingua se torna mais dificil mas sempre alguem fala espanhol o portugues é mais dificil.
    grato por tudo Monica, agora só tenho que tentar arranjar um hotel 3 estrelas mais ou menos e com um bom pequeno almoço se ouver alguma dica agradeço desde já.

  15. Olá Armando,
    É boa a sensação de se sentir útil.
    Compartilho o hábito de planejar com antecipação as viagens que faço. Garanto passagens com descontos e maior disponibilidade de acomodações.
    Quanto a hospedagem, não tenho nenhuma recomendação especial. Meu método de pesquisa inclui visita a forums de viajantes e não faço nenhuma reserva sem consultar as utilissimas resenhas de hotéis no sítio do Tripadvisor (que possui uma ferramenta de tradução para qualquer idioma).
    Obrigada pela visita

  16. obrigada pelas informações tal como você ,tambem consulto o booking e os comentários dos hospedes, também o Tripadvisor é por aí que vou vendo,muito grato pelas informações.
    Então os horários dos autobus foi otimo muito agradecido pela atenção.

  17. Olá Armando,
    Consultar o Tripadvisor e as resenhas do Google (quando digito o nome de um hotel específico) é tarefa um pouco cansativa, mas que rende excelentes frutos. A gente acaba desenvolvendo a capacidade de ler nas entrelinhas e separar uma queixa racional de uma manifestação de ego infantil contrariado. Também desconfio de pessoas que têm uma única entrada no sítio exclusivamente para resenhar um determinado hotel – Fico com a impressão que é falsa.
    Qualquer dúvida, é só perguntar.

  18. Armando, se vc tiver algum celular que tenha tradutor, é melhor treinar bastante. Minha chefe esteve em Edimburgo em setembro, e me disse que lá só falam inglês mesmo, e com forte sotaque escocês (pois a língua deles era o gaélico). Portanto, tenha sempre em mãos algo que possa auxiliar no inglês. Eu mesma estou um pouco nervosa pq não falo quase nada em outra língua, mas como mesmo assim tive uma ótima experiência na Itália, estou contando com a simpatia citada aqui pela minha xará, e levo o celular sansung galax que tem google tradutor para me salvar! Monica (só agora notei que é minha xará, rsrsrs), vou comer a batata assada na Cockburn Street! espero que com uma ótima cerveja local! Eu escolhi o hotel Jurys no booking, por ser moderno e pela localização, mas claro que só verei se é bom ao chegar lá.

  19. Monica,
    Em qualquer lugar do mundo existe a língua da boa vontade. Já estive em lugares em que nem mesmo o ingles foi de grande ajuda e a comunicação por gestos funcionou sem problemas. Como turistas, nossa “área de atuação” basicamente se restringe a hospedagem, locais de alimentação, atrações turisticas e comércio, onde o interesse de entendimento é mútuo. Na parte de transporte público é, às vezes, um pouco menos simples – Mas tendo em mente que o pior que pode acontecer é parar em um lugar errado e que sempre se pode voltar e recomeçar…
    O tradutor no telefone é ótimo para palavras específicas como “sem pimenta”, “esquerda”, etc. Minha lista de erros é vasta: Já comprei creme de leite azedo ao invés de leite desnatado na Holanda e leite condensado pensando que era mel na Grécia.
    Obrigada pela ajuda

  20. Monica
    Sorte para você com o hotel,estive a ver para mim 5 noites 1000 euros e sem pequeno almoço claro vou em Agosto, terei que ver outro hotel,perto dessa localização,obrigada pela atenção suas dicas têm sido otimas.
    muito obrigada

  21. Armando,
    Que em 2012 possamos empreender uma viagem para conhecer nossa própria alma, descobrindo tão perto de nós belezas,riquezas e talentos que fazem com que cada um de nós seja único e especial.
    Feliz Ano Novo

  22. Para quem vai em Maio aqui fica uma dica onde comer comida Italiana.Um restaurante italiano muito bom chama-se La Favorita (http://www.vittoriagroup.co.uk aqui no site há também outros italianos que pertencem ao mesmo grupo). Um bom restaurante vegetariano (isto para quem gosta de comida vegetariana) é Hendersons que não é caro e costuma ter musica ao vivo. No site da tripadvisor dá para ver os restaurantes em Edimburgo.Disfrute de boas férias e como vai em maio depois me dê algumas dicas de Edimburgo.

  23. Armando,
    Mais uma vez obrigada pelas valiosas dicas de restaurantes e das resenhas do sempre bom Tripadvisor. Um outro sítio que costumo consultar é o Virtual Tourist. Lá encontro, além de restaurantes e compras, informações sobre transportes, costumes locais, passeios fora do circuito turístico e advertencias sobre perigos ou experiências desagradáveis.

  24. Para a Monica que vai em Março aqui ficam algumas umas dicas,para a cidade de Edimburgo
    Locais onde comer refeições ligeiras, existe um gastropub a não perder, The Dogs (110 HANOVER STREET) que serve boa comida de raiz escocesa por cerca de 10 euros.
    O Bennys Fissh and Chip, na Royal Mile,é recomendado por Kash Bhattacharya do site http://www.europebudgetguide.com que sugere também o Holyrood9A(na Holyood Road)para um bom pequeno almoço ou um Hamburguer.

  25. Olá Armando,
    Parece que temos em comum o gosto pela gastronomia. Antes de viajar, marco em meus mapas diversas alternativas de locais onde pretendo comer. Infelizmente nunca dá para experimentar tudo porque, além da quantidade excessiva, sempre existe um monumento, um museu ou uma linda cidade para roubar a atenção.
    A Monica certamente não passará por apertos em Edimburgo por conta de suas valorosas contribuições.
    Com água na boca agradeço novamente pelas apetitosas informações.

  26. Ola Monica você vai primeiro que eu agradeço suas dicas depois, tais como monumentos museus que sei que são gratuitos,tenho feito muitas pesquisas,mas no local por vezes é diferente.Por isso desde já o meu obrigado.

  27. Ola Monica,por lapso indiquei que monumentos e museus em edimburgo são gratuitos mas não apenas são os museus.Não sei se é só para os europeus ou se para todos os visitantes ,de qualquer maneira não confirme o comentário anterior ok.

  28. Olá Armando,
    Estive dando uma olhada nos preços de Museus e Monumentos em Edimburgo. De maneira geral, a maioria deles tem acesso gratuito, mas contribuições são sempre bem vindas. É o caso do Museum of Childhood, Museum of Edimburgh, The People’s Story Museum, The Writer’s Museum, Queensferry Museum, Museum Collections Centre e City Art Centre (acervo permanente).
    Fora desta “modalidade” estão o Scott Monument,o Nelson Monument e o Edinburgh Castle.
    Esse assunto “grátis” é sempre muito interessante… Dá vontade de fazer um post.
    Espero que essas sugestões possam ser úteis para voces e para a Mônica, minha conterrânea, cuja viagem está bem próxima.
    Obrigada pela inspiração do assunto e pela visita.

  29. Os meus agradecimentos cara amiga,o seu site tem sido para min muito importante,pois tem-me permitido organizar em pleno a minha viagem,fica esperando ainda as dicas da Monica que está quase a partir,umas boas férias para ela e que desfrute da cidade de Edimburgo.

  30. Armando,
    Eu é que tenho que agradecer por suas bem pesquisadas contribuições. Embora ainda falte bastante,estou aguardando seu relato na volta. Certamente terei novas dicas de um assunto que muito me interessa: comida.

  31. Oi Mônica, aqui estou eu novamente. Está chegando o dia de minha viagem e queria saber se vc conhece algum passe que facilite a entrada nos castelos, museus e etc de Edimburgo, mais o Castelo de Stirling e o de Urquhart. Antes de Edimburgo eu vou a Paris, e fiquei encantada com o Paris Pass Museum deles. Queria algo assim para Edimburgo, de forma a só enfrentar filas para os audio-guias.

  32. Ola Monica,
    Estive dando uma olhada no Edinbourgh Pass – http://www.edinburgh.org/pass/ – Achei em principio vantajoso, embora eu olhe esses passes com muita cautela. Quse sempre sao comprados com gula e na hora de usar o tempo nao e suficiente para tantas atracoes. Nao li nada mencionando a liberacao do portador de filas. Nao creio que voce tenha, na epoca de sua visita, grandes problemas neste quesito.
    Boa viagem, e qualquer duvida, escreva,

  33. Muito obrigada, Monica!!! Acredita que acabei alugando um pequeno apartamento por 7 dias na Royal Mile (Ô milha danada de comprida…)? na 493 Lawnmarket, pertinho da Castlehil (pouco antes daquela rotatoria – acho que assim que chamam). Fiz pelo booking, na empresa StayEdimburgCity. Pedi as fotos do interior do apartamento para não ter nenhuma surpresa desagradável (mesmo assim agente sempre tem, né? Mas o bom humor é que vale). Caso saiba algo contra, diga sem compromisso, pois ainda não cancelei o Hotel Jurys. Claro que não temos os confortos de um hotel, mas em compensação, parece acolhedor fingir morar em Edimburgo por uns dias.
    Abração

  34. Oi Monica Se gostas de comer, certifica-te de que não vais perder uma refeição no Urban Angel em Hanover Street. Este restaurante fica escondido num pequeno porão, mas não te deixes enganar pelas aparências. Depois de entrares, encontrarás lugares mais do que suficientes e um cardápio que te vai deixar muito satisfeito. Sobre a sua Buccleuch Steak & Tapas, o restaurante faz um bom trabalho com os seus preços acessíveis e alimentos de origem biológica. Petisca, empanturra-te estupidamente ou fica simplesmente a salivar ao leres o menu à porta na rua. Mas, independentemente da tua opção, não deixes de visitar este lugar aquando da tua viagem a Edimburgo.Fico esperando dicas de lá.

  35. Olá Monica
    No momento em que escrevo, estou curtindo minhas férias em um apart hotel. O lado bom é voce poder tirar uma onda de moradora comprando flores, escolhendo no mercado o que vai cozinhar… O lado ruim é ter que lavar a louça. Pessoalmente estou gostando muito e acho que é uma experiencia bem legal, mas tendo outra cidade no programa, alternar a vida de “Maria” com a boa vida do hotel, dá para brincar de casinha e ainda descansar um pouco.
    Conte na volta como foi. Se precisar de mais alguma ajuda, estou no plantão e com a ajuda luxuosa do Armando.

  36. Armando,

    Esta sua função de conselheiro gastronômico vai acabar me obrigando a voltar a Edimburgo. Espero que suas sugestões sejam uteis para a Monica que vai agora, e que possa testar no verão, época de sua viagem.
    Mais uma vez, obrigada

  37. Estou tentando colaborar com a Monica,espero que sejam úteis as dicas para ela e que na volta me traga dicas para min,no terreno por vezes se descobrem coisa que não vem em nenhum roteiro turistisco.Boas ferias para ela e você vá aguçando o seu apetite gastronómico.

  38. Todas as sugestões são super úteis! Imagina eu sozinha e sem falar inglês em Edimburgo, rsrsrsrsrs… portanto, se tenho dicas de onde comer, fica mais fácil, né? Andei lendo também sobre um restaurante muito bom perto do Castelo de Edimburgo, o Mather’s. Aceito dicas de locais (não muito caros), que tenha apresentações regionais, com direito a kilt, gaita de fole e tudo mais!
    Armando, pelo jeito vou ter que fazer uma super dieta agora, prá poder comer lá, rsrsrsrsrs…
    Monica, não sei se vou dar uma de Maria em relação a almoço… sozinha não tem graça… penso mais em café da manhã, lanchinho a noite, essas coisas mais limpas… quem sabe prato descartável, rsrsrsrs… Parece que encontrarei mercadinhos na Cockburn St. para fazer compras de comes e bebes (adoro vinho e não vai dar para bancar isso no restaurante… portanto, uma(s) taça(s) depois que voltar para o apt. parece muito agradável, lendo um bom livro… Boas férias para todos!

  39. Dica para a Monica Ozorio
    Solta o teu cabelo e relaxa um pouco com uma bebida no Starbank Inn em Laverockbank Road. Este pub construído em pedra permite uma vista por cima do Firth of Forth e oferece uma selecção de cervejas autênticas, normais e a consistente comida Escocesa. Voce vai em Maio, este é o lugar perfeito para aqueceres o corpo com uma lata de Kronenberg e alguns haggis.

  40. vou tentar ir lá Armando, mas abro mão dos haggis… não sou chegada a miúdos!!! Só não sei como ir a Leith sozinha e a pé. Não vou alugar carro, mas se souberem como faço, gostaria de passar um dia em Leith e ver alguns pontos interessantes deste bairro (exceto o iate da rainha, que não me interessa muito).

  41. Monica Oz. tens varios autocarros o 22 da south gyle, stop 3 glyle shopping
    o n22 da estação de harmark enfim tens varios autocarros que passam lá.
    boas férias e dá-me dicas quando vieres

  42. valeu Armando. Eu queria mesmo ir em Leith se o tempo estiver bom.

  43. Ambas as empresas de ônibus operam semelhantes sistemas de bilhete.
    Um bilhete de dia para adultos (permite viagens ilimitadas durante o dia) por 3 libras
    A tarifa única não transferíveis para adultos (comprado de driver) 1.20 libras
    Um único plano intransferível para adultos (comprado na rua máquina do bilhete antes de embarcar) 1.10 libras
    Um único plano intransferível, para crianças entre 5 e 15 GBP 0,70

    Motoristas não costumam dar o troco, por isso tente ter valor exato. máquinas de bilhetes não estão disponíveis em todas as paradas, mas pode ser identificado por sua cor vermelha brilhante.

    Ônibus: http://lothianbuses.com

  44. Armando,
    Esta informação do título de transporte é inestimável. É o tipo de pesquisa obrigatória no meu planejamento de viagem. Quando visitei Edimburgo tive pouco tempo na cidade e sabia que todos os deslocamentos seriam a pé. Quando eu voltar a esta simpática cidade – e certamente o farei – desta vez com adolescentes, vou lançar mão desta excelente dica.
    Suas mensagens estão quase provocando uma antecipação nos meus planos.
    Mais uma vez muitíssimo obrigada.

  45. Valeu, Armando. Sem ler xongas de inglês, sua ajuda e de Monica têm sido inestimável!

  46. Monica Oz
    Boa viagem e não te esqueças de levar roupa quentinha está nevando na Escócia
    leva impermeável e sapatinho quentinho

  47. Uiiiiii, brrrrrr… espero que até 8/5 já esteja menos frio. Antes vou ficar dez dias em Paris e conhecer St. Malo.

  48. OLA MONICA Saint Malo, ou senmalô, como dizem os franceses, está situada bem ao fundo do Golfo de mesmo nome, e esta seria mais uma cidade normal da Bretanha, às margens do Canal da Mancha se não fosse pela jóia da coroa que a cidade guarda, conhecida como Ville Intra-Muros. Este foi o núcleo inicial daquele primeiro monastério estabelecido no início do século 6, por dois monges que mais tarde se tornariam santos: Aaron and Brendan. Muito mais tarde seria desta cidade que, durante os séculos 15 a 18, saíram muitos navios, inclusive piratas, em busca de tesouros e riquezas pelo mundo afora, o que fez com que Saint Malo ficasse conhecida como a cidade-corsária. Na imagem acima uma vista aérea da região Intra-Muros de St Malo e ao lado imagem feita junto à grande muralha que envolve a região de Intra-Muros.
    NO ENTANTO ACONSELHO A VER PARIS AO PORMENOR, TORRE EIFEEL, Sacre Coeur Mont Martre ,Place du Tertre,MOULIN ROUGE ISTO SIM É PARIS APROVEIRA BEM AMIGA.

  49. pode deixar. serão dez dias na França. Desses dez dias, um vou a St.Malo e talvez tire outro dia para ir a Annecy ou Bruxelas. Depois então irei para Edimburgo. Dia 1º de maio (qdo vou a St.Malo), tudo está fechado em Paris (já verifiquei), tem passeatas, e etc. Por isso escolhi fugir para outra cidade.

  50. Oi, Monica
    Se há uma coisa que adoro quando viajo é bate e volta: Nada de malas,um panorama diferente e o mesmo quarto de hotel me esperando…

    Com trens de alta velocidade é super tranquilo,e comprando com antecipação,barato. Suas escolhas estão ótimas. Annecy ainda pode render um “sub” bate e volta: Fica a uma hora e meia de ônibus de Genebra e a passagem custa cerca de dez euros – Melhor que o trem, porque a estação em Genebra é um pouco distante de “onde as coisas acontecem”.

    Se a decisão ainda não foi tomada, considere também Estrasburgo, Reims ou Rouen além Colônia,na Alemanha.

    E se o apetite for grande, pegue um leito em um trem noturno para Berlim, durma uma noite lá e volte da mesma forma. Serão dois dias em uma cidade interessantíssima e acolhedora. Não esqueça dos fantásticos cafés da manhã (pequeno almoço)oferecidos nos hotéis e pensões alemães.

  51. já colei as dicas dos dois no meu tablet, para não perder nenhuma oportunidade! Dizem que não vou querer sair de Paris, que dez dias lá é pouco, mas viajar sozinha é muito diferente de viajar com amigos. Eu viajei pela Itália sozinha ano passado, e 3 dias em cada lugar era o suficiente para eu não me sentir só, melancólica, etc. E então era hora de pegar o trem e seguir para outra cidade. confesso que morro de saudade de quase todos os lugares que fui na Itália, minha paixão (até o momento). Dizem que trairei este amor ao conhecer Paris. Quem sabe… De qualquer forma comprei o rail train paris open pass 3 dias, e assim tenho liberdade de ir e vir se a melancolia bater (ele serve até para ir a Versalhes). Por outro lado, se tivesse sido mais esperta, teria diminuído para 5 dias (ao invés de 7) minha estadia em Edimburgo para aproveitar melhor o open pass da França, já que me locomover fora de Edimburgo será complicado. Farei um tour de um dia com uma firma local (timberbush-tours) para conhecer um pouco os arredores, mas no restante ficarei em Edimburgo mesmo. Apesar das dificuldades de idioma e tudo mais, tenho confiança que adorarei, pois eu amo o velho continente, seus museus, a história (que faço questão de pesquisar o máximo possível antes de pisar em qualquer lugar)… Imagina ir a Escócia sabendo sobre as guerras pela independência, o levante que levou ao desastre doloroso em Culoden! Ou sobre a revolução francesa! É muito mais empolgante! Bem… viajo dia 27/4/2012. Qualquer dica será bem vinda. é ótimo achar um blog bem escrito como este!

  52. Monica,
    Também nutro uma enorme paixão pela Itália, mas não me sinto nem um pouco “traidora” por ter outros amores como Barcelona e Paris. Sinto um pouco de inveja da sua coragem de viajar sozinha – nunca o fiz. Mas com certeza isso aumenta a interação com os locais e outros turistas como nós.

    Foi um prazer acompanhar seus preparativos para a viagem que está muito próxima – Praticamente revisitei Edimburgo. Se durante as férias tiver alguma dúvida, não apenas sobre esta linda cidade, fique à vontade: Sabendo, respondo.

    Aproveite a estada de 7 dias e conheça também Glasgow e/ou Musselburgh.

    Publiquei sua mensagem na íntegra, mas confesso que quase removi seu endereço eletrônico para evitar que você fique vulnerável a “spams”. Se achar conveniente, avise, que reedito.

    Faça uma excelente viagem e na volta conte como foi.

  53. Monica,
    Desculpe a demora na resposta: Anotei a pesquisa mas esqueci de postar. Certamente você já deve ter descoberto a maneira de ir de Edimburgo para Leith, mas pode ser que a informação sirva para outros.

    Pegue o ônibus 22, direção Ocean Terminal, que indo para Leith, passa no centro de Edimburgo. Há uma parada (letra “GG”)em frente ao 47 da George Street,por exemplo. Fique atenta, porque nem sempre a infomação da empresa de transportes está devidamente atualizada. Por causa das obras para a implantação do tram, o tráfego de Princes Street(itinerário original) estava sendo desviado para a George Street.

    O mapa e os horários da linha 22 podem ser consultados aqui: http://lothianbuses.com/images/stories/pdf_downloads/service_timetables/r22.pdf

    E o mapa das paradas de ônibus no centro de Edimburgo pode ser visto aqui: http://lothianbuses.com/images/stories/pdf_downloads/City-Centre-Diversion-120331.pdf

  54. Agradeço as dicas, Monica. Se acha mais seguro, retire meu e-mail. Achei vc e Armando tão sérios e companheiros que esqueci do resto do mundo. Viajar sozinha só falando português e sem guia algum dá nervoso, te garanto. Na semana anterior a viagem parece até que estou com TPM. Mas depois tudo se encaixa, vai fluindo e como eu amo a solidão (poucas pessoas dão valor ao silêncio e a ficar sozinho. Eu preciso disso de vez em quando para reabastecer), acaba sendo um descanso mental e emocional também. Obrigada por tudo!

  55. Monica,
    Sou de uma família numerosa e faladora e, por causa disso,sempre prezei ficar só e em silêncio. Seu relato sobre o “viajar sozinha” me animou. Tenho ultimamente aprimorando a “técnica” da mala pequena, o que me habilita a me virar, mesmo não sendo muito forte. Suas viagens devem ser realmente revigorantes: você conhece o mundo exterior e o interior. Aproveite.

  56. Concordo plenamente com a Monica Barcelona ,Viena de Austria e Paris são cidades unicas.Estive em Roma e Vaticano e claro de longe a minha paixão,mas claro respeito os gostos dos outros.Quanto a voce Monica OZ. viajar sozinha tem as suas vantajens vamos onde queremos estar,bem diferente do percurso de grupo,olha em frança qualquer café ou padaria existe um portugues ou brasileiro por isso a lingua se ultrapassa,aproveita e vai ver o palácio de Versalhes é monumentalmente lindo na saída da gar de comboio mesmo em frente existe um posto de venda de bilhetes para entrares no palácio de Versalhes e mesmo ao lado tens um comboio pequeno que te leva ao palacio assim evitas ir a pé pois ainda fica longe,covém comprares o bilhete ca em baixo pois existem sempre duas filas junto ao palácio uma para comprares bilhete e outra para entrares.regista esta dica é muito importante,se poupa quase uma manhã,e claro convem lá estar o mais cedo possivel 10 hora manhã,pois as filas são longas,não esquecer levar sempre impermeavel cove quase sempre em França.E agora boas férias,na volte me informe de dicas de Edimburgo

  57. Monica comentários não relevantes agradeço que apague para segurança, também não quero ficar vulnerável a “spams”. Não vou esquecer a sua dica comer a batata quente em Edimburgo

  58. Resalvo cove queria dizer chove isto é o resultado de ir trabalhar estando na hora

  59. Armando,

    Depois de devidamente autorizada, retirei o endereço eletrônico da Monica para evitar que ela receba mensagens indesejadas. Já o fiz anteriormente com outra pessoa que ingenuamente informou o número de seu telefone. Quanto aos comentários,o que parece irrelevante, pode ser exatamente a informação que alguém esteja buscando. Toda contribuição tem valor.

  60. Armando, pensei que já tinhas ido a Edimburgo! Entendi errado! Adoro a contribuição de todos, e estou realmente preocupada com o tempo em Paris e Edimburgo, pois está mais frio e chovendo do que no Rio de Janeiro. Quanto a Itália, Armando, não amei Roma, e entrei em pânico no museu do Vaticano devido a quantidade de gente. Adorei as fontanas, o Coliseu e o Pantheon. Mas a Itália linda é mais prá cima. Florença, Veneza… e meio bonitinho, Verona e Piza (só vale a foto). São cidades pequenas, e as obras dos acervos, bem como os palazzos, são belíssimos (Em Florença, não deixe de ver o David de Michelangelo no museu Academia, o Palazzo
    Vechio e o museu Uffizzi, subir na torre do Duomo e ver a pintura da cúpula de pertinho… tanta coisa!!! Veneza! Ah Veneza… ser perder em suas ruelas é de lei. andar de vaporetto, conhecer a Piazza San Marco!!! Tem um bom site que fala de Itália: http://www.vamosparaitalia.com.br/firenze.html). Foram boas as dicas.
    Quanto às entradas de museus, etc… eu sempre compro os passaportes de visitações, para não enfrentar filas e ainda ter o direito de entrar pela porta especial. Economizo tempo e cansaço.

  61. Monica Oz.eu vou no verão na altura das festas em Edimburgo.você vai na frente me informe depois sobre o que ver ,embora eu já tenha preparado alguns lugares onde ir e comer, no terreno sempre se encontra algo que não vem em nenhum lugar.já fechei a minha viagem estou aguardando pela altura e recolher algumas dicas.
    Agora para Paris é obrigatório impermiavel e sapato adequado, chove sempre tal como em Edimburgo embora o dia faça varias caras.Quanto ás cidades italianas além das que comentaste estive também em Nápoles,marca pela diferença com uma parte da cidade muito antiga e engraçada.

  62. queridos Armando e Monica:-) cheguei a edimburgo. Estou fascinada. Armando, aluguei um apartamento na royal mile que é demais: sala conjugada com cozinha e lavanderia conjugadas, qto e banheiro. Depois de dez dias num hotel 2 estrelas em Paris, é um tremendo conforto. Frigobar, fogao, microondas, maquina de lavar roupa, banheira, tv, dvd, louça, material de limpeza. Vista para a royal mile. Investigue o stay edinburgh city apartments no booking.com para ver se nao sai mais economico para sua familia.abraços monica

  63. Oi, Monica
    Hospedagem em apartamento para uma estada mais longa é muito legal. Apesar de a toalha ficar onde deixamos de manhã e a cama ficar por fazer, a comodidade de poder escolher “jantar em casa” totalmente a vontade não tem preço. Mesmo com percalços como ter que telefonar para marcar o “check in” e na saída arranjar um lugar para guardar a bagagem até a hora da partida, vale a pena. Estou com inveja…
    Que bom voce ter lembrado da gente. E pelo visto a conexão internet é boa também.
    Divirta-se.

  64. Oh! Nem pensar em cozinhar… Rsrsrs. Mas é bom ter pia e geladeira para fazer um bom lanche a noite, ter leite e suco para tomar a qualquer momento. E eu comprei (ainda nao provei) um macarrão fresco pronto com franco e creme, que basta aquecer no microondas numa emergencia. Fora comprar congelados rapidos para a noite… Qto a arrumação, fica mais complicado com crianças, mas das duas uma, ou paga por fora para virem dia sim, dia nao, ao inves de 5 em 5 dias, ou aguenta a bagunça, rsrsrs… As toalhas sao realmente um problema grande para familia… Realmente o hotel dá mais mordomia, mas estou me sentindo super confortável aqui nesse apt lindo de morrer. Fora a privacidade.

  65. Esqueci de dizer que me colocaram no Ladies stair’s close, e da janela do quarto vejo o writer’s museum e ao fundo o rio firth for forth. Quanto ao que escrevi do macarrão, não é franco, e sim frango, rsrsrs.

  66. Oi amigona ja reservei hotel 3 estrelas paguei na hora por isso não posso alterar é junto estação de harmaket, me conta o que mais fascinou você,me dá dicas é muito importante para min,embora só vá no verão,mas com uma amigona aí que me var dando dicas vai ser muito bom.Goze suas férias numa boa,valeu.

  67. Olá Armando,
    Embora partilhemos o mesmo idioma, tenho dúvidas se me espresso adequadamente quando em visita a Portugal. Usamos conectivos de maneira diferente e peço para falarem um pouco mais devagar comigo – Acho que é para ter tempo de raciocinar… Sua mensagem recheada com gírias que eu supunha serem brasileiras me surpreende. Será que tenho sido cautelosa demais?

  68. Olá Monica
    Claro que se expressa claramente,e revela ser uma pessoa culta,eu sou um portugês de uma cidade perto de Fátima,agora as minhas girias abrasileiradas são para fazer rir e dar força a outra colega Monica Oz, ela tem fibra ir sozinha e saber-se virar é de mulher. Ela está me fazendo roer de inveja por ainda faltar tanto tempo para eu ir,por isso estou aproveitando tirar proveito das dicas dela no terreno.Quanto a você agradeço tudo o que me ajudou a planear a minha viagem a Edimburgo Já fechada Só falta esperar o dia da partida.
    Embora já conheça quase Todas as capitais da Europa ainda não fui ao Brasil, claro gostaria de conhecer o Rio,quem sabe um dia com a familia.

  69. Armando, agora que estou tomando um vinho menos enregelada no “meu apartamento” em Royal Mile (que os escoceses não me escutem, mas não gosto de whisky), vou tentar te passar algumas informações úteis. Antes devo dizer que dois problemas (além de eu ser prolixa) estão me impedindo de curtir tudo: o Príncipe Charles está aqui (o que muito me enfezou, pois não gosto dele), e por isso Holyroodhouse está fechada ao público; e chove quase o tempo todo, uma chuva fina que me impede de fazer o que mais gosto quando estou sozinha numa cidade como esta: caminhar observando as pessoas e lugares, tentando apreender tudo e dando de encontro com lugares maravilhosos para entrar e desbravar. A roupa molhada (mesmo com sombrinha) fica gélida diante do vento que chicoteia vindo do Mar do Norte. Tive sorte nos dois primeiros dias pois não choveu, então andei toda a royal mile e no dia seguinte fui a Carlton Hill e o cemitério ao lado, que é um museu a céu aberto. Em primeiro lugar, amo a Royal Mile. Visite a linda catedral de St Giles. Tive a sorte de ter um pequeno concerto lá dentro quando a visitei. é uma Igreja linda. É claro que se seus filhos forem meninos vão adorar o Castelo de Edimburgo, que tem mostras de armas, uniformes e afins até a segunda guerra mundial. Acho que vale um de vocês pegar o audio guia e dizer aos outros o que estão vendo. Tem um memorial aos mortos na segunda guerra lindo.
    Não deixe de visitar o National Gallery of Scotland. Tem uma área lá que vai interessar às crianças, pois tem modelos de avião, navios, etc. Fora isso o museu conta a história da Escócia a partir do andar inicial para cima, cronologicamente. Encontrei ali minha obsessão: o levante jacobita de 1745, que culminou com a morte dos chefes dos clans, a proibição do uso do kilt, desterro dos escoceses para as colônias inglesas, e o fim de toda uma cultura, devido ao orgulho e prepotência do Príncipe Carlos em sua despreparada tentativa de reaver o trono. Sempre me dá um nó na garganta quando vejo essa morte de parte da Escócia.
    Devido à chuva ainda não pude desbravar o new town, e isso me frustra.
    Também fiz o passeio subterrâneio pelo Mary’s Close (afinal ali não chove,rsrsrs). Não fez muito meu gênero (acho que as crianças vão gostar), mas tive o que mais me interessava: uma aula de história da região. Foi dez nesse sentido, ainda que superficial. Fascinante como era o cotidiano naquele tempo: horrível. Tem o passeio oficial que não tem cenas de susto e me parece que na rua vendem um pacote com este tipo de coisa.
    Se gostas de cerveja (como eu) prove as da escócia. Tem umas ótimas, especialmente a diferente Fraoch.
    Eu queria conhecer mais coisas (vou embora dia 15) mas não combino muito com chuva+vento gelado. Escolhi a época errada para vir aqui. Da próxima vez virei em agosto para assistir ao festival, que já está sendo montado.
    Adorei os escoceses (apesar de não ter o que reclamar de nenhuma nacionalidade, pois fui muito bem tratada na itália e na fraça. Acho que é pelo meu esfoço tragicômico de falar no idioma local, o que causa risos, já que só falo português. Aí as pessoas se desarmam e me tratam com carinho).

    Ainda tenho uns dias (de chuva e frio) pela frente, e quem sabe posso acrescentar mais alguma coisa… Eu pretendia fazer um desses passeios pelo interior, mas temo muito odiar andar em ônibus de turismo o dia todo, já que sou basicamente uma solitária errante e andarilha que ama história européia, museus e ruas anciãns…
    Agradeço imenso seu elogio quanto a minha coragem, porque venho de familia pobre e nos dois últimos anos ter viajado pela europa é algo que nenhum de nós acreditava ser possível. E ver que a barreira do idioma não atrapalha tanto dá um sentimento de calor humano enorme…
    Vêm? Sou prolixa, ainda mais com um bom cabernet sauvigon na minha frente… Ou uma cerveja artesanal.Desculpe, Mônica… Atolei seu blog.

  70. além das dicas acima, vamos a mais algumas. Houve um milagre e o dia hoje é de sol. Portanto fui a New Town. Confesso que as únicas coisas que gostei lá foram o Princess St Gardens (lindo e bem cuidado) e a vista que temos do Castelo de Edimburgo.
    A new town lembra paris, por ter ruas largas e bem tratadas, prédios com estilo e cor parecidos, bem inglês, da época vitoriana. achei gélido e sem vida. voltei correndo para old town, com suas ruas cheias de turistas (imagino que no verão seja meio infernal, mas agora está na medida certa de gente na rua), lojas e gaiteiros. 5 a 6 dias é o suficiente para conhecer bem a região.

  71. terceira dica: se for fazer algum passeio fora de edimburgo com agência de turismo, a mais famosa é a timberbush, mas com eles vc corre o risco de pegar alqueles ônibus grandões cheio de gente. se como eu, destestar isso, sugiro a agência que usei, 207 High Street, Royal Mile, dentro de uma agência de câmbio. o nome é Rabbie’s e eu gostei muito. pena que choveu e ventava horrores, o que impediu que curtíssemos o Loch Lomond. Foi impossível fazer a caminhada de lá para curtir a vista. Mas o Stirling Castle foi bom e bonito, apesar do frio. Todos os ônibus deles são dos pequenos, com 16 lugares. Mas o guia fala o tempo todo em inglês, como em todas as outras, por sinal.

    se vc for fazer muitos passeios a castelos, veja no site http://www.historic-scotland.gov.uk, que tem passes que ficam mais baratos do que visitar dois castelos pagando individualmente. mas tem que ver se os castelos que você vai faz parte da listagem.

    outra coisa: na south bridge, andando um cadinho, tem o supermercado Tesco. Não sei se vai precisar, mas é o que foi indicado para mim e frequentei.

  72. Olá Monica Oz. obrigado pelas dicas e que a chuva termine para poderes ver bem essa linda cidade.pois a maior riquesa que levamos da vida é o conhecimento dos povos que habitaram a Europa o Mundo.
    Espero que a Monica nos desculpe do abuso do blogue,por isso se desejar pode limpar os comentários não relevantes.
    Hoje 13 de Maio Saúde para vocês e muita felicidade.

  73. Mônica e Armando,

    Abuso?

    Talvez uma doce tortura… Não falta muito para que vocês me tirem do “bom caminho” e eu acabe alterando meus projetos para a próxima viagem, e inclua Edimburgo.

    Estava pretendendo sair do norte da França de barco e me basear em Londres para conhecer algumas cidades próximas e ficam vocês passando essas dicas tentadoras… E aí lembro da excelente viagem que fiz no trem noturno de Edimburgo para Londres – confortável, barato e agradável. Não sei se conseguirei resistir…

    Agradeço imensamente as informações e o prazer das visitas.

    Mônica, parabéns por sua sensibilidade e respeito a cultura dos lugares que visita. Isto torna sua viagem muito maior. Aproveite bem seus últimos dias e tenha um excelente regresso. Se precisar de alguma ajuda no próximo passeio, não faça cerimônia.

    Aproveito para lançar um “contra feitiço” e tentá-los: Voltei encantada com a Croácia. Pesquisem…

  74. Monica que bom você ter ido Croacia,está nos meus planos para o ano e também a Polonia,não sei se já visitou a Irlanda país bonitnho e pequeno.

  75. Monica Oz a terceira dica é 5 estrelas obrigada amigona vou por por você velinha em Fátima para que a vida lhe sorria.

  76. Bem… Amanhã volto ao Brasil, e acabei de escrever um e-mail ao meu pessoal de lá dizendo que estou chorando (de fato) horrores. Nasci no Brasil, que é um país lindo e rico, mas descobri que meu coração e alma pertencem à europa e sua histórias. Demorarei a voltar, porque queimei minhas economias de 5 anos, rsrsrs. Mas vou tentar. Boa sorte para todos e meu carinho para os que podem e gostam de conhecer o velho mundo. Boa sorte para vocês dois, que foram ótimos companheiros de viagem para uma solitária.

  77. Mônica,
    Obrigada por sua valiosa participação e faça uma excelente viagem de regresso.
    Com relação a voltar a viajar, vejo um enorme paralelo com a minha história. A paixão pelo velho continente me transformou em uma pesquisadora de consolidadores de empesas aéreas e assinante de “newsletters” de empresas de baixo custo e trens de vários paises para permitir que as aventuras acontecessem.
    O dinheiro de cada cinema, cada jantar, cada peça de roupa ou mesmo uma simples corrida de taxi não realizados vai para uma conta especial – a Viajante Cronica – e assim vou realizando os meus sonhos. Pode até demorar, mas acontece sempre.
    Tudo de bom

  78. agradeço a dica da economia, monica, e Armando, aceito a velinha de coração! Que Deus me dê aquilo que eu mereça para ser feliz. boa viagem para todos (vou torcer para poder voltar a Europa) e muita saúde para os que precisam.
    beijo da monica oz

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *