Museu e Jardins Albert Kahn – Um desconhecido paraíso perto de Paris

Compartilhe

Mais do que conhecer atrações turísticas como a Torre Eiffel, o Museu do Louvre ou o Arco do Triunfo, a atividade número um de um turista que visita Paris é caminhar, e muito. Para amenizar o esforço, sempre se encontra no caminho um parque ou uma praça onde se pode dar um descanso aos pés antes de reiniciar a jornada.

Museu Albert Kahn

Não é preciso andar muito para encontrar na cidade uma agradável área verde, mas existem algumas que pela especial singularidade e beleza merecem ser conhecidas, mesmo que envolvendo uma viagem de metrô e um bocado de passos adicionais, como é o caso do pouco conhecido Museu Albert Kahn e seus extraordinários jardins.

Museu Albert Kahn

Albert Kahn foi um riquíssimo banqueiro francês apaixonado por viagens e pelas culturas do mundo. Usando sua imensa fortuna, patrocinou no início do século vinte expedições de fotógrafos por mais de 50 países criando o “Les Archives de la Planète”, um projeto pioneiro e ambicioso, que resultou na mais importante coleção de fotos do mundo no processo “autochrome” - uma das primeiras utilizações de cor com imagens em placas de vidro.

Museu Albert Kahn

Depois de conhecer esta notável coleção que também inclui filmes, a visita ao museu que prossegue pela área externa revela a excepcional sensibilidade de Albert Kahn, ao criar em sua casa um jardim que incorpora elementos de diversas partes do mundo com especial destaque para uma de suas grandes paixões: o Japão.

Museu Albert Kahn

O enorme jardim do Museu Albert Kahn é formado por diferentes ambientes interligados. A mudança de um para outro é percebida pelos diferentes tipos de espécies vegetais e a forma como estão dispostos. Há um jardim japonês com uma típica aldeia, um inglês, um francês, um pomar, um roseiral, uma floresta de pinheiros, mangues, prados e uma estufa.

Museu Albert Kahn

Bem perto do jardim de francês e do de rosas, está a elegante estufa. Com três cúpulas sobrepostas e estrutura em ferro e vidro, abriga o Palmarium. Lá dentro, protegidas do frio com temperatura e umidade controlada, moram as orquídeas e uma exuberante vegetação tropical.

Museu Albert Kahn

Fazendo contraste com os canteiros simétricos e organizados do jardim francês, a vegetação na “porção inglesa” tem uma disposição menos formal dispensando a topiaria e oferece belos gramados, tulipas e outras flores de bulbo. Uma pequena casa de campo completa o cenário.

Museu Albert Kahn

Na parte de trás, a mais sossegada do jardim, ficam o mangue e as quatro “florestas” cada uma com representantes característicos das diversas regiões retratadas. Passando de vegetação selvagem a cedros, pinheiros, bétulas, abetos e flores, o trecho é acompanhado e valorizado, por lagos artificiais.

Museu Albert Kahn

Ainda que todos os jardins sejam lindos, o trecho que mais cativa os visitantes é o japonês formado por duas partes. De um lado fica o jardim contemporâneo onde todos os elementos tem um significado zen. No outro, o antigo, há uma pequena aldeia cujas casas, originalmente japonesas, foram desmontadas e trazidas para a França. Em uma delas, o Pavilhão do Chá, é realizada com frequência a tradicional cerimônia do chá.

Museu Albert Kahn

Percorrer os jardins é um verdadeiro deleite pois, além da beleza e variedade da vegetação, os caminhos são cheios de córregos, pontes, fontes e pequenas cachoeiras. O lugar é tão relaxante que é possível permanecer horas andando e fotografando sem que se sinta o mínimo cansaço. É um pedaço de paraíso pertíssimo de Paris e uma visita altamente recomendada.

Museu Albert Kahn

Museu Albert Kahn

Apesar de possuir um magnífico jardim, estar colado a uma saída de metrô e o ingresso ser barato, o Museu Albert Kahn é pouco conhecido até pelos parisienses. Para incrementar o interesse e o número de visitantes, o Conselho da região, Hauts-de-Seine, está realizando uma obra de valorização que além de expandir os espaços de exposição, vai acrescentar um novo prédio, auditório, restaurante e uma sala de chá.

Museu Albert Kahn

Com uma previsão de término em 2017, as obras estão sendo dividas por setores para permitir que o Museu Albert Kahn e os jardins continuem a receber visitantes. Se o lugar já é atualmente bacana, quando ficar pronto será mais bonitão ainda e, possivelmente, com filas e caro. Quem puder aproveitar para conhecer antes da fama, deve ir o quanto antes.

Museu Albert Kahn

O Museu Albert Kahn está localizado em Boulogne-Billancourt, na Île-de-France, a sudoeste de Paris. A entrada é junto ao acesso da estação Boulogne-Pont de St. Cloud, a última da linha de metro 10. Para saber mais sobre o museu, os jardins, atividades e a interessante vida de Albert Kahn, consulte o detalhadíssimo sítio oficial: http://albert-kahn.hauts-de-seine.net/ O mapa dos jardins:

Jardin du Musée Albert-Kahn.Plan 02 by Line1 Fonte: Wikipedia - Creative Commons Autor: Liné1

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *